Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Banner Topo
Início do conteúdo da página

APRESENTAÇÃO

Publicado: Quinta, 14 Novembro 2013 15:29 | Última Atualização: Sexta, 24 Setembro 2021 15:49 | Acessos: 7014

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PROCISA, da Universidade Federal de Roraima - UFRR, recomendado pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) com conceito 3 e aprovado no âmbito da UFRR pela Resolução 026/2010-GR, de 22 de Novembro de 2010; tem o objetivo de qualificar profissionais e pesquisadores para a atuação na elaboração e execução de projeto de investigação científica, para as práticas em docência do ensino superior na área da saúde, para as atividades profissionais no âmbito do planejamento, implementação e avaliação de políticas e programas de saúde, para a apropriação teórico-metodológica e manejo dos procedimentos de intervenção em diferentes modelos de atenção e vigilância em saúde. 

Tem como característica fundamental a preocupação com a interdisciplinaridade na forma de abordagem das questões que envolvem a saúde/doença na região, com a diversidade sociocultural própria da Amazônia, com as questões epidemiológicas e situações de agravo à saúde e suas relações com problemas nutricionais, educacionais e socioambientais, bem como com os modelos de gestão e de atenção à saúde em execução e os desejáveis na fronteira Pan-amazônica.

O Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PROCISA) está organizado em duas Áreas de Concentração e em cada uma delas encontram-se duas Linhas de Pesquisa.

A Área de Concentração I “Gestão de Sistemas de Saúde” com a Linha de Pesquisa 1 - Saúde, Educação e Meio Ambiente e a Linha de Pesquisa 2 - Política, Gestão e Sustentabilidade de Sistemas e Programas de Saúde. E a Área de Concentração II “Modelos de Atenção e Vigilâncias em Saúde” com a Linha de Pesquisa 3 - Diversidade Sociocultural, Cidadanias e Modelo de Atenção à Saúde e a Linha de Pesquisa 4 - Epidemiologia e Vigilância em Saúde na Amazônia.

A Linha de Pesquisa SAÚDE, EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE é composta por docentes, profissionais, discentes e pesquisadores interessados na investigação dos contextos e ambientes nos quais o trinômio saúde, doença e território estejam relacionados com questões educacionais, socioculturais, ambientais e com a formação profissional em saúde na tríplice fronteira Brasil, Guiana e Venezuela.

A Linha de Pesquisa POLÍTICA, GESTÃO E SUSTENTABILIDADE DE SISTEMAS E PROGRAMAS DE SAÚDE é composta por pesquisadores, docentes, discentes e profissionais interessados em investigar e produzir conhecimentos relacionados às políticas de saúde e seus modelos de planejamento, avaliação, monitoramento e sustentabilidade das estratégias aplicadas em saúde na região da tríplice fronteira Brasil, Guiana e Venezuela.

A Linha de Pesquisa DIVERSIDADE SOCIOCULTURAL, CIDADANIAS E MODELOS DE ATENÇÃO À SAÚDE é composta por docentes, pesquisadores, profissionais e discentes cujo interesse está direcionado para a investigação da diversidade sociocultural e das cidadanias múltiplas e a produção de conhecimento sobre as relações entre modelos de atenção à saúde e as formas de organização do serviço de saúde no contexto sociocultural específico de Roraima e da fronteira Brasil, Guiana e Venezuela.

E a Linha de Pesquisa EPIDEMIOLOGIA E VIGILÂNCIA EM SAÚDE NA AMAZÔNIA é composta por docentes-pesquisadores, profissionais e discentes cujo objetivo é a investigação e produção de conhecimento sobre a vigilância epidemiológica e suas relações com a assistência em saúde na região da fronteira do Brasil, Guiana e Venezuela e suas interfaces com questões socioculturais, territoriais e ambientais.

A relevância do PROCISA justifica-se diante da grande demanda institucionalizada no setor saúde na região, pois em Roraima já existe um número expressivo de profissionais da saúde e educação formados em diferentes cursos de graduação da área, que a cada novo processo seletivo buscam o programa. Temos anualmente uma média superior a cem inscritos no processo seletivo. Essa demanda tem se ampliado anualmente com o interesse demonstrado nos últimos anos também por professores do curso de Medicina da UFRR, com a demanda social de profissionais indígenas formados no curso Gestão em Saúde Coletiva Indígena do Instituto Insikiran de Formação Superior Indígena da UFRR e de profissionais que atuam nas áreas de saúde e educação no setor público e privado da região.

Todos os projetos de pesquisa em curso no Programa visam o atendimento dos objetivos do curso, os quais sejam:

a) Formar e capacitar profissionais que incluam a interdisciplinaridade na forma de compreender a saúde e a enfermidade em suas relações com questões socioculturais, políticas, econômicas e ambientais e, a partir dessa compreensão, sejam capazes de planejar e promover estratégias de intervenções que atendam as demandas características do Brasil e Região Norte, bem como as especificidades de Roraima, que faz fronteira com a República Bolivariana da Venezuela e República Cooperativista da Guiana e atende, no âmbito do SUS, estrangeiros oriundo desses países;

b) Formar profissionais aptos para a gestão, planejamento, monitoramento, implementação e avaliação de políticas, programas e serviços de saúde, tomando como referência as ações que promovam a universalidade de acesso aos serviços de saúde em todos os níveis de assistência, a integralidade de assistência, com prioridade para as atividades de formação da saúde e prevenção de doenças e agravos, sem prejuízos dos serviços essenciais e a participação da comunidade na conjugação de recursos financeiros e tecnológicos na assistência;

c) Capacitar profissionais para elaboração e condução de estudos epidemiológicos, diagnósticos, análises e implementação de procedimentos de intervenções que respeitem a diversidade sociocultural e respondam adequadamente às demandas relacionadas aos problemas de saúde e de enfermidade da região e;

d) Formar e capacitar profissionais aptos para organizar, armazenar e utilizar adequadamente os dados dos sistemas de informação referentes à saúde, a fim de subsidiar pesquisas e procedimentos pertinentes à vigilância, gestão, diagnósticos e procedimentos de intervenção nos diferentes programas e serviços de saúde da região.

Em relação ao perfil do egresso, cabe salientar que os projetos de pesquisa desenvolvidos no PROCISA são voltados para a melhoria do processo de trabalho dos discentes nas instituições de saúde ou educação onde atuam. A grande maioria dos egressos do programa está atuando em sua área de formação do Mestrado Profissional, de modo que as habilidades e competências desejada são:

a) Compreender os problemas de saúde e executar intervenções tendo como referências a interdisciplinaridade;

b) Demonstrar domínio das estratégias de manejo dos problemas de saúde, respeitando a diversidade sociocultural de indivíduos, de grupos e comunidades;

c) Planejar, desenvolver e orientar projetos de pesquisa na área da saúde;

d) Planejar, desenvolver e orientar projetos de intervenção com bases em dados consistentes e metodologicamente organizados;

e) Compreender os processos de planejamento, monitoramento e implementação de políticas públicas em saúde;

f) Compreender e utilizar adequadamente as informações contidas nos sistemas de informação em saúde;

g) Executar estudos de caráter epidemiológico, de forma que o conhecimento produzido possa subsidiar intervenções consistentes e adequadas;

h) Elaborar estudos diagnósticos dos impactos das ações antrópicas sobre as condições da saúde de indivíduos grupos, comunidades rurais e urbanas;

i) Planejar e executar intervenções de caráter preventivo e educativo, envolvendo saúde e meio ambiente;

j) Difundir conhecimentos, ferramentas e instrumentos para aprimorar processos de trabalho assistenciais e gerenciais em saúde coletiva.

Quanto ao perfil do público alvo, as turmas do PROCISA são ofertadas para profissionais de instituições de saúde e educação das esferas federal, estadual ou municipal de Roraima de modo a estabelecer parcerias com as mesmas e a grande maioria dos egressos do programa são profissionais que atuam nessas instituições. 

Cabe destacar que o PROCISA desde o início de sua atuação vem ampliando suas interações e cooperações, sobretudo com instituições setoriais relacionadas às Linhas de Pesquisa do Programa, visto que os mestrandos vêm realizando suas pesquisas em diversas Instituições Pública de Saúde e da Educação da região, como: Instituto Médico Legal; Hospitais Públicos (Hospital Geral de Roraima, Hospital Coronel Mota, Hospital da Criança e Maternidade de Boa Vista; os únicos da capital Boa Vista) e Postos de Saúde da Rede Pública dos quinze municípios do Estado; Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Leste de Roraima e Yanomami); Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde e Educação de Roraima e outras instituições públicas locais.

 

Fim do conteúdo da página